Webmail | Acessibilidade
Redes Sociais
Fapespa vai fornecer indicadores para elaboração do Plano Plurianual (PPA) 2020-2023

Fapespa vai fornecer indicadores para elaboração do Plano Plurianual (PPA) 2020-2023

O encontro promovido pela Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan), tem por objetivo promover um alinhamento de ideias na construção das metas do PPA.

Data: 12/04/2019

Durante o evento oficial de abertura do Plano Plurianual (PPA) 2020-2023, realizado na tarde de quinta-feira (11) no auditório do Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Pará (Igeprev), ficou definido que a Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa) irá fornecer os indicadores estatísticos referentes às doze (12) regiões de integração do Estado do Pará que vão embasar o processo de elaboração do PPA.

 

FAPESPA

A Fapespa será de suma importância para o desenvolvimento do processo de composição do PPA 2020-2023. Segundo o cronograma de atividades, a Fundação fornecerá aos técnicos participantes, no decorrer da realização das Oficinas Regionalizadas Temáticas, os indicadores referentes às 12 regiões de Integração do Pará, informações que vão demonstrar o atual cenário dessas regiões.

As Oficinas Temáticas serão realizadas no período de 15 a 24 de abril, das 8h às 14h na Escola de Governança Pública do Estado do Pará (EGPA). No período seguinte, de 25 de abril a 13 de maio, já tendo conhecimento dos indicadores, os trabalhos serão voltados para a definição dos compromissos que se transformarão em metas.

 

SOLENIDADE PPA 2020-2023

O encontro promovido pela Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan), tem por objetivo promover um alinhamento de ideias na construção das metas do PPA, conforme destacou Hana Ghassan, atual Secretária de Estado de Planejamento e Administração: “O primeiro documento a ser lançado com as metas, os objetivos e a visão deste novo Governo é o Plano Plurianual. Então, essa reunião serve para que a gente possa, juntos, fazer esse alinhamento de ideias em relação ao PPA”, esclareceu a secretária.

Nesse sentido o secretário adjunto de Planejamento e Orçamento, Adler Silveira falou da metodologia de trabalho que será adotada para o desenvolvimento do Plano Plurianual que, segundo ele, passam pela “sociedade de direitos, conhecimento inteligente, trabalho com responsabilidade e gestão pública presente”.

Desta forma, técnicos das secretarias e institutos estaduais devem ter em mente que a elaboração do PPA deverá ter foco em soluções de problemas e melhoria do serviço público. “Queremos fazer um PPA em que possamos ter o foco definido para as soluções dos problemas e para a melhoria do serviço público, trazendo para a ponta a eficiência da nossa administração através das políticas públicas necessárias”, reforçou Adler.

 

AUDIÊNCIAS PÚBLICAS

Paralelamente ao processo de concepção do PPA, são realizadas audiências públicas do PPA, garantindo dessa forma, a participação da sociedade no planejamento do Estado. Duas audiências já foram realizadas nas regiões de Integração Baixo Amazonas e Carajás. Até o dia 28 de junho serão realizadas audiências nas outras 10 regiões de Integração: Marajó (microrregião de Furos de Breves e Portel, e microrregião do Arari); Guajará; Tapajós; Araguaia; Rio Capim; Xingu; Tocantins; Lago de Tucuruí; Guamá e Rio Caeté. 

Além de comparecer a essas audiências, a população também poderá contribuir com o planejamento estratégico do Estado pelo site da Seplan. As contribuições online podem ser encaminhadas até o dia 28 de junho deste ano.

Os encaminhamentos e conclusões obtidos durante as audiências, e pelo PPA Online, serão registrados em relatório e, somadas às demandas apontadas pelo Governo e pelos órgãos do Estado individualmente, poderão vir a subsidiar as fases da elaboração do PPA, conforme a metodologia apresentada durante o evento de abertura.

 

 

 

Ascom Fapespa com informações da Seplan.

Fotos: Rodolpho Chermont

Enviar por email

Deixe seu Comentario

Veja também

SIG AMAZÔNIA

Links úteis +

Editais, Ferramentas e Avisos +